quinta-feira, junho 22, 2017

Obra da Nova Subida da Serra pode ser retomada em agosto

Em reunião com o Ministério Público Federal (MPF) na procuradoria de Petrópolis, representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) disseram que estudam uma ação judicial contra a concessionária do trecho petropolitano da BR-040, a Concer. Também foi dito que o Ministério dos Transportes já tem recursos em caixa e rubrica do orçamento para recomeçar as obras da Nova Subida da Serra, possivelmente em agosto. O Diário teve acesso à ata da reunião.

A reunião ocorreu no último dia 7 de junho, para que a ANTT prestasse contas sobre o andamento das providências relacionadas às obras da BR-040. A agência está encarregada de analisar, corrigir e cobrar as correções no projeto executivo da obra, que tem irregularidades. O projeto foi analisado em cinco lotes, sendo que o último, referente ao trecho do túnel e da ligação Bingen-Quitandinha, terminou a análise recentemente.
A obra está 46,11% completa, segundo a Concer, e 41,24% completa, segundo a ANTT, que calcula que decidirá se aprova o projeto revisado, ou não, até o dia 06 de julho. A previsão do orçamento para a concessionária é de R$ 1,17 bilhão, em valores de maio de 2012, incluindo aí as obras já executadas. O diretor da ANTT, Sérgio de Assis Lobo, disse que o Ministério dos Transportes já tem recursos para a obra, e rubrica específica no orçamento, mas só pode liberar o dinheiro quando tiver a aprovação do projeto.
A Concer teria apresentado todos os documentos dentro dos prazos, mas alguns lotes não estavam em condições de serem aprovados, segundo o superintendente da Superintendência de Exploração da Estrutura Rodoviária (Suinf-ANTT), Luiz Fernando Castilho.

Castilho disse na reunião que a ANTT estudou os parâmetros para a eventual abertura de um processo judicial contra a concessionária, com base na Lei das Licitações (lei nº 8.987 de 1995). O artigo citado, número 38, prevê sanções contratuais ou caducidade (extinção) da concessão no caso de falha em executar parte do contrato, por exemplo, quando “o serviço estiver sendo prestado de forma inadequada ou deficiente”. A empresa teria 20 dias para apresentar justificativas.

Houve uma reunião entre a ANTT e a Concer no dia 02 de maio, onde foi discutida a necessidade de a concessionária apresentar um projeto unificado e atualizado de toda a obra, que contenha os detalhamentos estipulados pela ANTT. Isso porque a Concer protocolou o projeto no dia 15 de maio, antes de ter atendido a todas as exigências da ANTT.

O caso está com as procuradoras da República Joana Barreiro Batista e Vanessa Seguezzi, da procuradoria de Petrópolis.

Procurada, a Concer enviou nota na qual afirma que “permanece à inteira disposição da ANTT, bem como dos demais órgãos que, de alguma forma, atuam na questão da Nova Subida da Serra, mantendo a mesma postura que assumiu desde que se viu obrigada a paralisar as obras da NSS. Como uma das principais interessadas numa solução consensual que permita a retomada do empreendimento, a Concessionária continua esclarecendo questionamentos e cumprindo as demandas apresentadas pelo poder concedente, sempre com o intuito de fazer parte de um cenário que viabilize o reinício da Nova Subida da Serra”.

A Concer ressalta que “é credora da União e que a paralisação da NSS foi motivada única e exclusivamente pelo desequilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão, causado pela inadimplência da União para com a empresa. A empresa lembra ainda que por muitos anos esteve entre as 10 melhores rodovias do país, resultado do conjunto de investimentos e compromisso da concessionária com seus usuários, e que trabalha para sanar as consequências do desequilíbrio do contrato de Concessão”.
Obra ficaria pronta em 18 meses

Segundo o coordenador-geral de contencioso da ANTT, Milton Carvalho Gomes, o programa da Concer “provavelmente” aponta prazo de 18 meses para execução das obras restantes. O que, segundo ele, é um prazo apertado, embora seja possível do ponto de vista da engenharia.

Carvalho Gomes disse também que os principais problemas no túnel foram “superados”, e já existem condições para analisar o orçamento do lote, mas as soluções ainda precisam ser incluídas no projeto final. Além disso, a concessionária precisa apresentar um plano de operação e controle de tráfego antes do início da operação do túnel.

A ANTT também apresentou ao Ministério Público os relatórios de avaliação do desempenho da concessionária na operação da rodovia, em que foram apresentados vários pontos que a concessionária terá de explicar, num prazo de 20 dias. Existe uma sinalização da ANTT para a retomada das obras em agosto.
Ao fim da reunião, foram definidos prazos para a ANTT entregar documentos e informações sobre a análise do projeto da obra, além das providências adotadas para solução dos problemas apontados no desempenho da operação da rodovia.
Fonte:Diário de Petrópolis 

quarta-feira, junho 21, 2017

Gastronomia, cerveja e artesanato na terceira edição do Festival AgroSerra

O Festival AgroSerra – da Roça ao Prato, que desde 2015 movimenta a Praça de Secretário, em Petrópolis, acontecerá nos dias 21, 22 e 23 de julho. Os visitantes poderão desfrutar mais uma vez do clima acolhedor, do friozinho da serra, das delicias gastronômicas e do artesanato da região.

Neste ano, o Festival terá como tema o aproveitamento integral dos alimentos. Segundo Janice Caetano, organizadora do AgroSerra, o objetivo é chamar a atenção sobre a importância de uma alimentação sustentável. “Existe um grande desperdício de cascas, de sementes e de raízes, que poderiam ser ótimos ingredientes para estar no prato, mas são comumente descartados. A nossa intenção é despertar o interesse das pessoas para o tema. O descarte é cultural e temos que mudar este hábito. Além do ganho nutricional, também geramos menos lixo”, comenta. O AgroSerra tratará do aproveitamento integral dos alimentos por meio de oficinas e workshops voltados para adultos e crianças.

O evento reunirá mais de 40 expositores, entre produtores e empreendedores da região.
 Além da grande variedade de produtos em exposição, como cervejas e cachaças artesanais, queijos, legumes e verduras orgânicos, doces, compotas, conservas e artesanato, os visitantes poderão aproveitar, ainda, uma série de atividades gastronômicas, culturais e musicais. A programação completa do AgroSerra será divulgada nas próximas semanas nas mídias sociais do evento (Facebook: AgroSerra – da Roça ao Prato e Site: www.festivalagroserra.com.br).
Fonte: Hugo Franco Bragança

terça-feira, junho 20, 2017

Arrastão na Washington Luiz assusta petropolitanos


Os motoristas que trafegavam pela Rodovia Washington Luiz tiveram que conviver, mais uma vez, com cenas de pânico no fim da tarde de domingo (18). Bandidos fizeram mais um arrastão na principal via de ligação entre Petrópolis e Rio de Janeiro. Veículos foram assaltados e um idoso de 63 anos foi atingido por uma bala perdida. A sensação de insegurança afeta diretamente petropolitanos que viajam frequentemente para a capital do Estado.


Para quem passa pela rodovia, esse tipo de ação não é novidade: há duas semanas, outro arrastão foi registrado na altura do acesso ao Arco Metropolitano. O assalto que resultou no assassinato do Frei Antonio Moser, em março do ano passado, que chocou os petropolitanos, também foi registrado nas proximidades do local.


O advogado petropolitano José Luiz Braga, que mora no Rio e passa os fins de semana na Serra, passou pelo local na hora do arrastão. Ao Diário, ele relatou os momentos de tensão que passou ao voltar para casa.
- Saí de Secretário, onde passo os fins de semana, por volta de 17h, e antes da “Reta do Aipim” o trânsito já estava muito ruim, já ficamos preocupados. Depois, melhorou até a entrada do Arco Metropolitano, quando piorou de novo. Aí, vi os motoristas começaram a trafegar pelo acostamento e entrando pela contramão. Fiquei muito tenso. Apesar de ter um carro blindado, nunca imaginei “testar” a blindagem – disse José Luiz.
E essa não foi a primeira vez. Há duas semanas, o advogado já havia passado por um susto.


- Já tinha tido uma experiência péssima na Linha Vermelha, há mais ou menos 15 dias. Um bandido bateu com a pistola no vidro do meu carro. Fico assustado. Subo e desço muito com os meus netos e ficamos preocupados. Tenho casa em Petrópolis, passo meus finais de semana na cidade e já estou pensando em mudar os horários de ida e volta. Se continuar assim, vou ter que repensar tudo isso – afirmou.


Braga lamenta que o Estado do Rio de Janeiro tenha chegado a esse ponto. Para ele, as autoridades de Petrópolis precisam se mobilizar para pressionar o reforço da segurança no local.


- Estamos vendo a total falência do Estado. Os bandidos estão cada vez mais ousado, e são os verdadeiros donos do Estado do Rio, pelo que estamos vendo. As pessoas estão começando a ficar com medo de subir a serra. Essa situação é péssima para Petrópolis, pois aumenta a insegurança, diminui a renda, o número de turistas, prejudica o comércio, enfim, a cidade toda. As autoridades de Petrópolis precisam se mobilizar nesse sentido – sugeriu.


Na segunda-feira, representantes de entidades manifestaram preocupação com os freqüentes arrastões na Rodovia Washington Luiz. O presidente da 3ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil, Marcelo Schaefer, afirmou que a OAB – Petrópolis pretende cobrar dos órgãos públicos uma atenção especial para a questão.


- É uma situação que tem se repetido, lamentavelmente, e não estamos vendo nenhuma iniciativa no sentido de impedir essas ações. A questão fica cada vez mais grave, mas continua sendo tratada de uma forma que não surte efeito, como se fosse dentro das ações normais. É necessário dar atenção especial para impedir que essa situação fique cada vez mais grave – disse Schaefer.


Para o presidente do Conselho Comunitário de Segurança da 26ª Área Integrada de Segurança Pública (CCS – Aisp 26), Lédio Ferreira, o principal problema é a falta de efetivo suficiente da Polícia Rodoviária Federal para cobrir todas as rodovias do Rio de Janeiro.


- Nas reuniões do Conselho Comunitário de Segurança, temos a presença de integrantes da PRF e temos visto o trabalho que eles desenvolvem. Infelizmente, no entanto, esse tipo de ação ainda acontece. A Polícia Rodoviária Federal não sofre com os mesmos problemas que as forças estaduais de segurança, mas o efetivo é pequeno, e eles não conseguem estar em todos os lugares ao mesmo tempo. É preciso aumentar o efetivo para dar maior cobertura – acredita.


O vereador Jamil Sabrá Neto (PDT) sugeriu que a Prefeitura peça, por meio de ofício, um reforço na segurança na Rodovia Washington Luiz para as próximas semanas, por conta do aumento do fluxo de veículos causado pela realização da Bauernfest.


- Os arrastões estão se tornando um problema crônico, e os moradores de Petrópolis começam a sofrer os efeitos da crise pela qual passa o Estado do Rio de Janeiro. Estamos perdendo as forças de segurança. Acredito que o poder público municipal deve informar que o fluxo de veículos vai aumentar, por conta da Bauernfest, pedindo um reforço no policiamento, e que esse pedido vindo do Executivo terá maior força – declarou Jamil.

Fonte: Diário de Petrópolis

domingo, junho 18, 2017

Hortomercado adota medidas para melhorar estacionamento

Depois de algumas reclamações dos frequentadores do Hortomercado de Itaipava, o Departamento de Agricultura da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico adotou medidas para impedir que o estacionamento do Horto seja tomado por pessoas que não pretendem consumir no local.
Para evitar transtornos, o Parque Municipal, ao lado, abriu seu “portão C”, para facilitar acesso ao público, já que há vagas de sobra por lá, segundo disse o assessor do departamento de agricultura, Jarbas Braga Neto ao Diário.
Ele diz que a Sinalpark, empresa responsável pelo estacionamento, está arranjando formas de acomodar mais carros que há vagas para garantir a circulação de clientes, especialmente porque o Hortomercado depende de clientes que estacionam apenas para as compras, ficando pouco tempo no local.
Além disso, Jarbas afirmou que o Deguste, a feira de cervejas artesanais e gastronomia que agora acontece no parque, está em comunicação com a empresa do estacionamento. Eles recebem queixas sobre funcionários que insistem em ocupar as vagas do Horto sem necessidade.
“Queremos mostrar aos agricultores que o Deguste não vai atrapalhar”, afirma o assessor.
A prefeitura planeja tornar pago o estacionamento do Hortomercado, mas ainda não existe previsão para isso. Quando acontecer, haverá abono para os consumidores do Horto. O Departamento de Agricultura fará uma reunião com a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (Cptrans) ainda nesta semana e o assunto estará em pauta.
Fonte:Diário de Petrópolis 

sábado, junho 17, 2017

taipava For All: música, exposição de cavalos, Feira Trama e produtos agrícolas

Voltar

Itaipava For All: música, exposição de cavalos, Feira Trama e produtos agrícolas
Largada do Enduro Imperial ocorre às 9h no domingo
 
A Programação do Itaipava For All segue até domingo (18.06) com eventos ecléticos no Parque Municipal, em Itaipava. Além da Exposição Estadual do Rio de Janeiro de cavalos Mangalarga Marchador, os petropolitanos e turistas estão prestigiando a 1ª Trama Expo & Feira Orgânica e Agroecológica, uma feira de produtos orgânicos, cervejas artesanais e shows musicais. No domingo, após a largada do Enduro Imperial, bandas petropolitanas animarão o público.
“Estamos resgatando a tradição hípica da cidade, uma vocação importante e dando destaque ao Parque Municipal com uma programação diversificada. Também estamos privilegiando os produtores agrícolas de Petrópolis com um espaço dedicado a eles. O evento está movimentando financeiramente a região, com hotéis e restaurantes lotados. A música, no parque, também está atraindo o público, aumentando o consumo nos demais atrativos do Itaipava For All”, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.
O evento é uma realização da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, por intermédio do departamento de Agricultura, em parceria com a Turispetro. O sábado (17.06) será marcado pelo último dia da Exposição Estadual do Rio de Janeiro de cavalos Mangalarga Marchador, promovida pela Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM). O evento conta com expositores dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo.
“Muito interessante a exposição. Eu amo cavalos e fiz questão de prestigiar o evento”, conta Ana Paula dos Santos, petropolitana, que prestigiou o evento. “Uma programação que atraiu um público formado por famílias”, aponta Fiorini.
Mini-fazendinha, Música, Feira Trama e Produtos Agrícolas
Cerveja artesanal, foodtrucks, biscoitos e doces caseiros. Uma estrutura gastronômica foi montada para todos os tipos de públicos. No Itaipava For All também estão funcionando uma feira de produtos orgânicos e artesanais de produtores locais além da feira de Moda e Arte - 1ª Trama Expo & Feira, que conta com 15 expositores: sapatos, acessórios e roupas para todas as idades. Cervejas artesanais também estão em destaque. Para os pequenos, uma mini-fazendinha.
“É um evento que fortalece as vendas dos produtos, mostrando tudo o que é produzido na cidade. A iniciativa é muito bacana e o público está gostando dos espaços”, elogia Gerusa Lacerda, empresária que está expondo no local.
No sábado, a Feira Trama começa às 10h e segue até as 20h e, no domingo, das 10h às 15h. Nesse sábado a programação musical começará às 16h com aulão de forró e às 17h tem Caxote e Mará, no “Bailão For All”.

Retiradas dos kits do Enduro Imperial nesse sábado
Nesse sábado, das 19 às 21h, ocorre a distribuição do Kit do Piloto para os participantes do Enduro Imperial, colocação de totem com dados da prova e inscrições. A largada do Enduro está marcada para as 9h do domingo.
“O Enduro Imperial recebeu mais de 200 inscrições. Esperamos um público de, aproximadamente, mil visitantes no domingo, para prestigiar a largada da competição. O parque está lindo e todos os participantes estão animados e gostaram muito das outras atrações que estão sendo oferecidas no espaço”, afirmou Marcelo Farofa, um dos organizadores do Enduro Imperial.
A programação musical do domingo começa às 13h, com a banda Um dia para o Fim. Às 14h15 tem Concreto Humano e às 15h30, Sellene. Já às 16h45 tem Álcool 70. Vale destacar que não está sendo cobrada entrada para os eventos.
O Departamento de Agricultura pede a doação de um quilo de alimento não perecível ou de um agasalho. Tudo o que for arrecadado será doado para uma instituição beneficente.
Fonte:Diário de Petrópolis 

sexta-feira, junho 16, 2017

Acontece domingo no Parque de Itaipava a etapa da Copa MXF Rio valendo o Troféu Enduro Imperial

Acontece neste domingo (18.06), no Parque Municipal Paulo Rattes, em Itaipava, a etapa petropolitana da Copa MXF Rio, torneio estadual de Enduro de Regularidade. São 200 atletas de todo o país na disputa pelo troféu “Enduro Imperial”, superando o número de participantes da última prova que aconteceu em Seropédica e reuniu 50 pilotos. A largada acontece às 9h e o percurso será de 140 quilômetros, iniciando em Itaipava, seguindo pelas trilhas do Pinheirinho, Por do Sol, Torre de Araras, passando pelo Vale do Carangola, Trilhas dos Machos, Fazenda Inglesa, “Facãosinho” e retornando para o Parque Municipal. Além da competição, o evento oferece música ao vivo, foodtrucks, barracas de alimentação, exposição de veículos militares e de um carro oficial da Stock Car. Petrópolis não recebe uma etapa do torneio há mais de 15 anos.

O coordenador de Esportes do município, Hingo
 
Hammes, destacou o retorno da competição a cidade. “São anos sem receber uma etapa do Enduro de Regularidade. A Copa reúne os principais atletas do país, então é importante que a cidade esteja no calendário dessa competição. Além disso, movimenta a nossa rede hoteleira, gastronômica, comércio, o turismo em geral, pois recebemos as equipes e profissionais que trabalham no evento e também as famílias que vem acompanhar”, disse.


Um dos organizadores da Copa MXF Rio, Wenderson “Nenel”, elogiou o interesse da Prefeitura em retornar com a competição para a cidade e quer Petrópolis no calendário nacional das competições de Enduro. “Petrópolis é uma cidade com potencial para estar no calendário nacional de competições de motociclismo. A espaço do Parque Municipal é excelente. Agradeço o apoio da Prefeitura que sempre demonstrou vontade em receber o evento. Convido o público para comparecer e aproveitar não apenas a competição, mas o evento como um todo, com shows, foodtrucks e exposições”, afirmou.

Wenderson ainda disse que, em média, cada competidor traz para a cidade quatro pessoas, entre familiares e mecânicos. Dessa forma, a cidade deve receber mais de mil pessoas.
Fonte: Diário de Petrópolis 

quinta-feira, junho 15, 2017

Operação Corpus Christi: PRF reforça policiamento em rodovias federais

Operação Corpus Christi começa amanhã e vai até o domingo, com aumento do contingente de viaturas e policiais rodoviários em estradas federaisArquivo/Tânia Rêgo/Agência Brasil
Com a chegada do feriado e a previsão de aumento no fluxo de veículos em rodovias federais a partir de amanhã (15), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflara a Operação Corpus Christi 2017 e reforça o policiamento nas BR's de todo o país até o próximo domingo (18).
Com o objetivo de reduzir o número de acidentes de trânsito, a operação vai contar com 2.083 viaturas, 1.056 motocicletas, 2.411 aparelhos etilômetro (o bafômetro) e 396 radares portáteis.
A PRF tamém dá dicas aos motoristas que forem viajar: dormir uma boa noite de sono antes de pegar a estrada; fazer a revisão no veículo; manter uma distância segura do veículo à frente; usar o cinto de segurança e ligar os faróis. As dicas são essenciais para ajudar na prevenção de acidentes.
Além de ressaltar a importância do motorista respeitar os limites de velociade e não consumir álcool, em alguns postos a PRF vai convidar condutores a assistir vídeos que mostram comportamentos inadequados no trânsito.
Fonte:Diário de Petrópolis 

quarta-feira, junho 14, 2017

Feriadão: diversão para todos os gostos no Parque Municipal em Itaipava


Os turistas e petropolitanos que visitarem o Parque Municipal em Itaipava durante o feriado prolongado de Corpus Christi, de quinta-feira (15.06) a domingo (18.06), prestigiarão um evento para todos os gostos: Itaipava For All. Além da Exposição Estadual do Rio de Janeiro de cavalos Mangalarga Marchador, o parque abrigará a 1ª Trama Expo & Feira Orgânica e Agroecológica, feira de produtos orgânicos e artesanais, cervejas artesanais, muitos shows musicais, missa solene, procissão, mini-fazendinha e largada do Enduro Imperial.

O evento está sendo programado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, por intermédio do departamento de Agricultura, em parceria com a Turispetro. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini, o movimento financeiro do evento deve girar em torno de R$ 1 milhão porque vai ocorrer durante um feriado e vai contar com leilão de cavalos durante a Exposição Estadual do Rio de Janeiro de cavalos Mangalarga Marchador, promovida pela Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM).

“Os cavalos são muito valorizados e o evento vai contar com a participação dos agricultores e produtores locais, além da feira Trama, de moda. Os produtores criadores de cavalo Mangalarga se hospedam na cidade e têm como característica o alto consumo. É um público específico que gosta de bons hoteis e restaurantes. Como serão quatro dias de evento, a movimentação nesse período será grande em Itaipava. Consequentemente haverá uma circulação econômica forte para a região”, afirma Fiorini, lembrando que durante a Expo Petrópolis, foi registrado o movimento financeiro de R$ 1,3 milhão. “Esse valor foi referente aos leiloes dos cavalos das raças Pampa e Campolina. Na ocasião foram vendidos 80 animais”, completou.

A expectativa é de que mais de cinco mil pessoas prestigiem Itaipava For All e a exposição de cavalos Mangalarga. A etapa estadual é o segundo maior evento do setor e começa na quarta-feira, dia 14 e segue até sábado, dia 17. No ano passado, a exposição contou com 51 expositores, leilão e 294 animais julgados. O evento conta com expositores dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo.

Artesanato, produção agrícola e Feira de Moda

Durante o feriadão, o Itaipava For All contará com uma mini-fazendinha, com animais dos produtores locais. O parque também será palco de uma feira de orgânicos e artesanais de produtores locais além da feira de Moda e Arte - 1ª Trama Expo & Feira. Os visitantes prestigiarão 15 barracas com produtos da agricultura familiar da região e com artesanato, disponibilizadas pelo Departamento de Agricultura.

De quinta (15.06) até domingo (18.06), ocorre a Feira Trama, com 15 expositores de moda. “Estamos trabalhando de forma colaborativa com o todo para que possamos ter um ótimo evento, que é o que a cidade precisa”, disse Marcia de Souza Borges, uma das organizadoras da Feira Trama. Foodtrucks e cervejas artesanais completarão o cenário. Na quinta e sexta, a feira funcionará das 14 às 20h. No sábado, a partir das 10h e até as 20h e, no domingo, das 10h às 15h.

Missa solene e procissão

Na quinta-feira (15.06) uma missa será celebrada às 15h e em seguida, uma procissão que seguirá a tradição com tapetes de serragem colorida.

Música e Enduro Imperial

Logo após a procissão, ocorrerá a apresentação de forró da banda Caxote. Na sexta, a programação começa às 16h, com o pop acústico do Duo HD. Às 17h30 terá banda Caxote com reggae e MPB. No sábado a programação musical começará às 16h com aulão de forró e às 17h tem Caxote e Mará, no “Bailão For All”.

No domingo, a programação é especial para acompanhar o Enduro Imperial, competição de motocicletas. A largada ocorrerá às 9h no Parque Municipal. Às 13h tem apresentação da banda Um dia para o Fim. Às 14h15 tem Concreto Humano e às 15h30, Sellene. Já às 16h45 tem Álcool 70.

“A intenção é ter música para todos os públicos. No domingo, o ronco das motocicletas serão complementados com rock. Será um grande encontro de arte para todos os gostos”, disse o músico Sandro Gomes, da banda Concreto Humano.

Não será cobrada entrada para os eventos. O Departamento de Agricultura pede a doação de um quilo de alimento não perecível ou de um agasalho. Tudo o que for arrecadado será doado para uma instituição beneficente.

“A Entrada é franca para o público, pela entrada principal do Parque. Traga sua família e amigos para prestigiar o evento. Teremos várias atrações durante o dia, mostrando que o parque é para todos”, disse Celso Albuquerque, diretor do Departamento de Agricultura.

Fonte: Diário de Petrópolis

terça-feira, junho 13, 2017

Trânsito fez 457 vítimas de acidentes graves este ano em Petrópolis


Só neste ano, já houve 457 vítimas de acidentes graves em Petrópolis, de acordo com os dados da Sala de Trauma do Hospital Santa Teresa (HST), divulgados na sexta-feira (12). Esse é o único hospital com capacidade de atender às vítimas de trauma na cidade. Os dados representam a quantidade de acidentes graves, mas não levam em conta as mortes do município, já que essas vítimas vão direto ao IML. O Corpo de Bombeiros divulgou, na semana passada, que atendeu a 20 acidentes onde as vítimas morreram na hora, e pode ter havido mais mortes em atendimentos da concessionária da BR-040.


Os últimos números disponíveis são do mês de maio. Foram 102 atendimentos de acidentes no HST: são 8 vítimas de atropelamentos, 60 de acidentes de carros e 44 de moto.


Já o acumulado do ano foi de 34 atropelamentos, 228 acidentes de carro e 195 de moto. A maior parte das vítimas é masculina, em todos os tipos de acidentes. São 79,8% homens nos casos de moto e 62,5% nos acidentes de carro. A maioria também é masculina entre as vítimas de atropelamento: eles representam 82,9%. Em geral, homens foram 79,8% das vítimas do trânsito atendias pelo hospital.


A maior parte dos pacientes foi entregue ao hospital pelo Corpo de Bombeiros. Foram 72,6%. Também há uma quantidade significativa (17%) levadas pela Concer, concessionária da BR-040. O restante chegou ao hospital pelo Samu ou por meios próprios.


Dos pacientes que ficaram internados, 82,8% foram levados pelos bombeiros e o restante pela Concer.
A maior parte das vítimas são adultos. 81% tem entre 18 e 60 anos. As crianças e adolescentes representam 9% e os idosos, outros 9%.

Fonte: Diário de Petrópolis

segunda-feira, junho 12, 2017

"Lei do bem" ainda é pouco explorada na cidade


Em novembro de 2005, o Congresso Nacional aprovou a lei 11.196, que instituiu o regime especial de tributação para a plataforma de exportação de serviços de tecnologia da informação. A lei garante a concessão de benefícios fiscais para empresas que realizam a pesquisa e o desenvolvimento da inovação tecnológica. O objetivo é incentivar a pesquisa e o desenvolvimento e melhorar a competitividade do mercado de tecnologia.


A iniciativa recebeu o apelido de "Lei do Bem". No entanto, 12 anos após a promulgação do projeto, ela é pouco explorada pelas empresas de Petrópolis, cidade onde está localizado um dos principais polos de tecnologia do país, que emprega mais de mil profissionais diretamente e que fatura mais R$ 700 milhões por ano.


- A "Lei do Bem" e outras são fundamentais para o polo de tecnologia, trazendo benefício direto para quem investe em tecnologia e pesquisa. Várias empresas podem aproveitar essa iniciativa - disse Marcelo Carius, proprietário da Neki - IT, uma das empresas de tecnologia da informação que integram o grupo empresarial do Parque Tecnológico da Região Serrana (PT-RS).


No grupo empresarial do Parque Tecnológico, de acordo com Carius, as empresas só estão descobrindo a iniciativa agora. Ele destacou que ó projeto é fundamental para o setor.


- Uma das funções do nosso grupo é justamente buscar alternativas para que os empresários possam se beneficiar e investir cada vez mais. A tendência é que todos os empresários que lidam com tecnologia trabalhem com a inovação - disse.


O assunto foi tema de uma apresentação do advogado Samuel Azulay, especializado nesta questão, aos empreendedores que fazem parte do grupo empresarial do Parque Tecnológico, na última quarta-feira.
Azulay destacou que, atualmente, pouco mais de 250 empresas recebem os benefícios. Ele lembrou que o conceito de "projeto de pesquisa e desenvolvimento" é muito amplo, permitindo que até empresas que têm outras atividades-fim, como redes de drogarias e sites, recebam os benefícios.


- O conceito que a gente costuma dar para a pesquisa e o desenvolvimento é muito menos amplo do que está na legislação. Para a lei, elas são atividades pensantes, onde há risco para a empresa, quando o empresário não se sabe se vai dar certo ou não, está investindo - disse o advogado.


Ele destacou que, para se enquadrar na "Lei do Bem", a atividade precisa ser nova dentro da empresa - ou seja, não importa se a atividade já é feita por uma concorrente ou no mercado, mas ela precisa ser inédita entre as atividades já realizadas pela firma.


- Se eu desenvolver um smartphone, por exemplo, para a minha empresa é um avanço, demanda pesquisa, ainda que outras empresas já estejam produzindo o produto - destacou.

Prazo termina em julho

As empresas que quiserem os benefícios da "Lei do Bem" referentes ao ano de 2016 precisam correr. O prazo para requerer a redução dos impostos termina no mês de julho.


Um dos principais benefícios da desoneração é a possibilidade de repor cerca de 20% de tudo que foi gasto nos projetos - insumos, encargos, salários e viagens ao exterior para conhecer outras experiências, por exemplo.


- Antes de requerer o benefício, é importante que o empresário veja alguns pontos. Mapear as atividades envolvidas nos projetos, levantar o dispêndio, fazer a estratégia para encorpar o projeto e efetuar a prestação de contas, com dossiê de documentos para que a isenção seja efetivada. As empresas devem trabalhar com urgência para recuperar os valores do ano passado - alertou Azulay.

Requisitos

Para participar, a empresa deve estar no regime de lucro real (regra onde o imposto de renda é determinado a partir do lucro contábil, apurado pela empresa, acrescido de ajustes positivos e negativos requeridos pela legislação federal), ter obtido lucro fiscal no ano em que pleiteia o incentivo e comprovar a regularidade fiscal, através de certidões negativas.


Entre os dispêndios incentivados pela "Lei do Bem", estão os salários e encargos salariais dos funcionários que realizam atividades relativas à pesquisa; desconto de impostos de materiais, insumos e serviços; desenvolvimento de sistemas e softwares; além dos custos para atender a certificados como o ISO.

Grupo empresarial

O grupo empresarial do Parque Tecnológico da Região Serrana, formado por 15 empresários, se articulou em setembro do ano passado. Eles estão buscando formas de aumentar a competitividade do setor de tecnologia da cidade.


- A cada mês temos novas adesões, fortalecendo o nosso grupo, e buscamos, em todas as reuniões, levar conteúdos objetivos para fortalecer e gerar novos negócios - destacou Marcelo Carius.

Fonte: Diário de Petrópolis

domingo, junho 11, 2017

‘Junho vermelho’, um mês inteiro dedicado à doação de sangue

Banco de Sangue Santa Teresa promove ao longo de todo o mês ações em prol do assunto; Dia dos Namorados e Dia Mundial do Doador devem ajudar a fomentar a campanha, que se encerra no dia 30

Batizado de “Junho Vermelho”, uma alusão à cor do sangue, a campanha realizada nacionalmente visa a fomentar doações e incentivar voluntários a praticarem esse ato de solidariedade. Nesse sentido, o Banco de Sangue Santa Teresa, de Petrópolis, vai realizar ao longo do mês diversas ações, e a primeira delas será na segunda-feira, 12, quando é comemorado o Dia dos Namorados, presenteando com corações os casais que forem juntos doar sangue. O dia 14, quando é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue, também não passará em branco, e por meio de campanhas na internet e com a ajuda de voluntários, o Banco de Sangue Santa Teresa conscientizará o público sobre a importância da doação. Neste dia, a cada doação recebida, o Banco de Sangue vai doar um cobertor para uma entidade assistencial da cidade. O doador, em contrapartida, também será homenageado
Mesmo com todos os avanços científicos e da medicina, ainda não existe substituto para o sangue humano, e sempre que uma transfusão é necessária, o paciente só pode contar com a solidariedade de outras pessoas.
Os interessados precisam pesar mais de 50 quilos e estar em boas condições de saúde. Não é necessário fazer jejum, mas é preciso esperar 3 horas após o almoço ou a ingestão de alimentos gordurosos. No local, basta apresentar um documento oficial com foto e ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam de autorização e estar acompanhados por um responsável). O voluntário não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação. Quem fez endoscopia deverá aguardar 6 meses após a realização do procedimento.
O Banco de Sangue Santa Teresa é responsável por realizar, em média, 650 transfusões por mês e precisa de 70 doações por dia para atender esta demanda com segurança. O sangue coletado ajuda a salvar vidas de pacientes tanto do SUS quanto da rede particular. São pessoas atendidas em prontos-socorros e nos hospitais Santa Teresa e Unimed, além de pacientes encaminhados pelas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), que dependem dessas doações todos os dias.
Para doar basta comparecer ao Banco de Sangue Santa Teresa qualquer dia da semana, inclusive aos sábados, domingos e feriados, das 7h às 18h. A unidade está localizada no térreo do Hospital Santa Teresa, na Rua Paulino Afonso, 477, Bingen. O local possui estacionamento para doadores. Mais informações pelos telefones (24) 2245-2324 ou (24) 99269-4355.
Fonte:Diário de Petrópolis 

sábado, junho 10, 2017

ANTT anula cláusula que previa prorrogação de contrato da Concer

Em resolução publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (9/6), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) anula a cláusula 2.4, que previa a prorrogação da concessão, e o Anexo III (com os termos para a prorrogação) do 12º Termo Aditivo ao contrato celebrado entre a ANTT, e a Concer. A ANTT atende determinação do Tribunal de Contas da União (TCU), que apontou irregularidades no termo aditivo e na prorrogação. O deputado federal Hugo Leal (PSB/RJ), autor de representação no TCU contra a prorrogação, festejou a decisão. "É mais um passo para a retomada das obras da Nova Subida da Serra e para o fim do contrato da Concer", afirmou o parlamentar que, na quarta-feira, recebeu a garantia do ministro dos Transportes, Maurício Quintella, de que as obras na BR-040 serão retomadas no segundo semestre.
A análise da unidade técnica do TCU e do Ministério Público de Contas concluiram que não havia nem sequer previsão de orçamento para a realização da obra, além de a possibilidade de prorrogação não estar prevista no contrato original. “Não há no contrato, nem no edital, previsão para a prorrogação pretendida, nem há, no processo de celebração do 12.º termo aditivo, nenhuma justificativa para a inserção dessa cláusula, restando plenamente configurada a irregularidade”, escreveu o ministro Waldon Rodrigues no voto aprovado pelo TCU. “Considero, portanto, fraude aos termos do contrato e do edital a mera hipótese de aventar a prorrogação, absolutamente inviável ética e juridicamente, por lesiva ao erário e ao interesse público”, acrescentou.
No acórdão, o TCU determina que a ANTT anule a cláusula 2.4, que previa a prorrogação do contrato, " em razão do descumprimento dos princípios da legalidade (arts. 37 da CF/1988 e 14 da Lei 8.987/1995), eficiência (art. 37 da CF/1988 e art. 6º, §1º, da Lei 8.987/1995), supremacia do interesse público (princípio geral do direito), segurança, atualidade e modicidade tarifária (art. 6º, § 1º, da Lei 8.987/1995), vinculação ao instrumento convocatório (arts. 3º, 41, 55, XI, e 57, I, da Lei 8.666/1993, e 14 da Lei 8.987/1995), interesse público (arts. 57, I, da Lei 8.666/1993; 20, II, “b”, da Lei 10.233/2001; 2º, II, “b”, do Decreto 4.130/2002; e 2º Lei 9.784/1999), bem assim ao disposto no art. 37, XXII, da CF/1988".

O TCU determina ainda que a ANTT avalie se o serviço da Concer está sendo prestado de forma adequada e eficiente, se a concessionária cumpriu todas as cláusulas contratuais ou regulamentares concernentes à concessão e se a concessionária mantém as condições econômicas, técnicas ou operacionais para a adequada prestação do serviço concedido - todas exigências previstas pela lei 8987/1995. A concessionária deve ser convocada para explicar as "graves irregularidades" e corrigir falhas. Na sua decisão, o Tribunal determina ainda que, caso as irregularidades e falhas não sejam corrigidas, a ANTT "instaure, de imediato, o processo administrativo previsto no art. 38, § 2º, assegurando prévio contraditório e a ampla defesa da concessionária, para a eventual declaração de caducidade da concessão".

O deputado federal Hugo Leal disse que a decretação da caducidade, que significa a extinção imediata do contrato de concessão, é o melhor caminho no caso da BR-040. “Já defendi essa tese da caducidade em representação junto ao Ministério dos Transportes. Está claro que a Concer deixou de cumprir o contrato de concessão e que a ANTT fez vista grossa para as irregularidades”, disse o parlamentar, que, que nos seus 10 anos de mandato, tem acompanhado o sofrimento dos usuários com a BR 040 e agora confia que o caso esteja perto de uma solução. “A Concer perdeu qualquer condição de continuar com a concessão. Precisamos de novas licitações para a estrada e para a obra da NSS”, afirmou Hugo Leal.
Fonte:Diário de Petrópolis 

sexta-feira, junho 09, 2017

Prefeitura mantém farmácias populares abertas


A prefeitura garantiu o funcionamento das duas unidades de Farmácia Popular em Petrópolis, programa que será extinto pelo governo federal. Desde sexta-feira (02.06), o funcionamento passou a ser de 8 às 17h, com intervalo de 1h para almoço a partir das 12h. A Secretaria de Saúde não registrou impacto no atendimento que mantém um movimento diário de cerca de 200 pessoas no centro da cidade e cerca de 50 em Corrêas. Apesar de o Ministério da Saúde ter comunicado o encerramento do Programa Farmácia Popular no país no último dia (28.04), em Petrópolis o prefeito Bernardo Rossi determinou que ambas continuassem abertas.
 
A Secretaria de Saúde, até o momento, vem recebendo os recursos federais para a manutenção da estrutura e o fornecimento dos medicamentos pela FioCruz que serão mantidos até que haja a publicação de uma portaria específica desabilitando as unidades. A prefeitura vai assumir os espaços e reordenar a rede de distribuição de medicamentos. Haverá uma ‘farmácia polo’ localizada no Centro de Saúde e que distribuirá todos os medicamentos ofertados pelas farmácias populares. Já as farmácias populares do Centro e de Corrêas vão ser pontos de distribuição de medicamentos garantidos a partir de mandatos judiciais.
 
“Para garantir a continuação do fornecimento dos medicamentos, estamos nos estruturando para criar uma farmácia polo, que é uma indicação do nosso prefeito. Com criação de uma central de cadastro dos programas de farmácia básica poderemos fornecer os mesmos medicamentos oferecidos pela farmácia popular, mas desta vez na farmácia do Centro de Saúde”, explica o secretário de Saúde, Silmar Fortes.
 O programa ‘Aqui tem Farmácia Popular’ ligado às redes de farmácias particulares continuará sendo disponibilizando no município com 32 tipos de medicamentos. A dona de casa Maria Cleuza de Souza, 58 anos, é diabética e mensalmente compra 6 remédios dos 112 ofertados pela Farmácia Popular.
 
“Foi um grande alívio saber que não ia fechar. São muitos remédios para comprar em um mês e a maioria eu consigo de graça aqui, ou com o preço bom nas farmácias que vendem com desconto”, disse Maria Cleuza.
 
A farmacêutica da unidade do Centro, Aline Mazurec explica que nos primeiros dias de ajustes a população já se acostumou ao novo fluxo.
 
“O movimento aumenta um pouco no horário do almoço, mas não é nada que gere transtorno. Nós conseguimos organizar o atendimento logo nos primeiros dias e a população entendeu que se fez necessário para manter as unidades abertas. Enquanto haver o abastecimento por parte da Fio Cruz vamos manter o atendimento diariamente”, afirma Aline Mazurec.
 

O novo ordenamento das farmácias vai utilizar futuramente as unidades do Centro e de Corrêas para a distribuição de medicamentos garantidos via mandados judiciais e como ponto de fornecimento de medicamentos especiais enviados pela Secretaria de Saúde do Estado. Os espaços também vão dispor de uma central de cadastros dos programas de farmácia básica que distribuem os mesmos medicamentos disponibilizados pela Farmácia Popular.

Fonte: Diário de Petrópolis

quinta-feira, junho 08, 2017

Petrobras muda cálculo e preço do gás de cozinha pode passar de R$ 105


A Petrobras divulgou ontem, no Rio de Janeiro, a nova política de preços para o Gás Liquefeito de Petróleo comercializado em botijões de 13 quilos (GLP-P13), conhecido como gás de cozinha. Era o único produto da empresa para o qual ainda não havia sido definida fórmula de cálculo. Com a mudança, a Associação Brasileira dos Revendedores de GLP alertou que, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço do botijão pode passar dos R$ 105.

Os preços serão reajustados no dia 5 de cada mês. E neste mês, o primeiro reajuste acontece hoje. A nova política de preços foi aprovada ontem pela diretoria executiva da estatal.

A norma vale para o preço do gás nas refinarias, que será calculado pela média mensal das cotações dos gases butano e do propano no mercado europeu, convertida em reais pela média diária das cotações da venda do dólar e somada a uma margem fixa de 5%.

De acordo com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, a política segue a resolução 4/2005 do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), que determina a comercialização da embalagem destinada a uso doméstico a preços inferiores às demais apresentações. Parente explica que, com isso, a empresa garante a previsibilidade de preço.

A Petrobrás também alerta que o preço pode subir ou cair, dependendo do que acontecer no mercado europeu. “Em relação ao consumidor final, podemos dizer que, a exemplo do que está acontecendo com a gasolina e com o diesel, nós vamos seguir rigorosamente a referência utilizada, significando dizer que, assim como pode subir [o preço], também pode cair”, afirmou Parente.

O diretor de Refino e Gás Natural da Petrobras, Jorge Celestino, explica que o cálculo não terá como referência a paridade de preços internacionais e está alinhado com os parâmetros do Planejamento Estratégico para o período entre 2017 e 2021.

“A média para este mês é de 6,7% e a gente prevê que tenha um impacto de 2,2% no botijão e R$ 1,25 na média Brasil, conforme os dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo). A composição do preço do botijão hoje é em torno de 25% de realização Petrobras, 20% de impostos e 55% é a margem de distribuição e revenda; a nossa previsão é que ele passa a ser 26% para a Petrobras, mantendo os 20% dos impostos e uma pequena queda na margem de distribuição e revenda para 54%”, disse.

Distribuidoras aprovam

Em nota, o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás) fez uma avaliação positiva do anúncio da Petrobras em “adequar seus preços para o gás GLP embalado em botijões de até 13 kg e de uso residencial aos praticados no mercado internacional”.

O sindicato ressalta que a nova política de preços “ainda deixa o preço praticado aproximadamente 15% abaixo ao da paridade de importação” e ressalta que “é precipitado afirmar que esse percentual médio seja aplicado de forma linear”.
 

Revendedores reclamam
 

Já os revendedores, que são quem normalmente vende o gás ao consumidor final, não ficaram satisfeitos com a decisão da Petrobrás. Associação Brasileira dos Revendedores de GLP enviou ontem uma nota à imprensa que as companhias distribuidoras devem aplicar um percentual de 6,7% no preço de compra da revenda, elevando o preço do gás entre R$ 3 e R$ 5. A entidade alerta que os revendedores normalmente repassam o valor adicional ao consumidor final.

“As companhias distribuidoras atuam com a margem de varejo, e as revendas atuam no seu limite, quase que sem margem de lucro”, reclamou Alexandre Borjaili, presidente da associação. 

Fonte: Diário de Petrópolis

quarta-feira, junho 07, 2017

Campanha de vacinação contra raiva animal acontece neste sábado (10)


Campanha de vacinação contra raiva animal acontece neste sábado (10)

A Coordenação de Vigilância Ambiental está organizando a segunda etapa da campanha de vacinação contra raiva animal que ocorrerá no sábado (10.). A imunização será realizada no posto de saúde da posse e em outras oito ações volantes pelo bairro, além do Brejal e adjacências e em horários alternados, entre 9 e 17h. A ação pretende alcançar 2.340 animais nestes bairros para que cães e gatos vacinados permaneçam protegidos por um ano.

A expectativa da Secretaria de Saúde é vacinar 29.802 cães e 5.960 gatos em todo município. A campanha foi dividida por regiões e em um cronograma de sete meses, além disso, toda equipe de vacinação foi orientada sobre os procedimentos que devem ser adotados durante o período, como por exemplo, não vacinar animais doentes ou debilitados.

“Nós dividimos a campanha de acordo com o cronograma do ano passado para imunizarmos os animais no mesmo período e com validade por um ano. Nossa expectativa é de manter o município sem índices de casos da doença e para isso, a participação da população levando os seus cães e gatos para a vacinação é essencial”, afirma o secretário de Saúde, Silmar Fortes.

A coordenadora da Vigilância Ambiental, Maria Beatriz Fagundes Pellegrini, ressaltou que os animais precisam estar saudáveis e devem ter a partir dos três meses de vida.

“A vacina não apresenta contraindicação. O animal deve ter, no mínimo, mais de três meses de vida e estar em perfeitas condições de saúde. Nós só não iremos fazer a imunização em animais que estejam debilitados ou doentes como, por exemplo, com diarreia ou vômitos”, explica Maria Beatriz Fagundes Pellegrini.

Caso o proprietário tenha perdido o cartão de vacinação do ano passado, o animal receberá um novo documento com a comprovação de aplicação da dose. Maria Beatriz Fagundes Pellegrini alertou ainda que crianças não devem conduzir os animais no dia da vacinação.

“O transporte de cães e gatos deve ser feito de maneira adequada, ou seja, cães de pequeno porte e gatos devem ser lavados em caixas para transporte e animais de grande porte com coleiras e focinheiras, se forem agressivos.Todos os animais devem estar com coleiras e transportados por um adulto, de forma segura para evitar o estresse da vacinação”, disse.

Campanha de vacinação antirrábica animal- 10 de junho (sábado)

Ponto de vacinação
Posto de Saúde Posse
09 às 17:00h

Vacinação Volante
E.M Oswaldo C. Frias(9:00 às 12:00h)
Bairro: Nossa Senhora de Fátima

E.M. Beatriz Zaleski(13:00 às 17:00h)
Bairro: Posse

Inga – Bar do Gatão (15:15 às 16:00h)
Bairro: Ingá

Ponto Final da Kombi(16:15 às 16:30)
Bairro: Ingá

Vacinação Volante
E.M.Felix de Barros (9:00 às 11:00h)
Bairro: Córrego Grande

Bar de D. Maria (11:05 às 11:20h)
Bairro: Córrego Grande

Granja Raposo(11:40 às 12:00h)
Bairro: Posse

E.M. HildebrandCarvalho (13:00 às 15:00h)
Bairro: Posse

Garagem D. Margarete (Bela Vista)(15:15 às 16:30h)
Bairro: Bela Vista

Vacinação Volante
Petiscaria da Ana (9:30 às 10:00h)
Bairro: Rio Bonito

Rua José Joaquim Melo (10:05 às 10:15h)
Bairro: Rio Bonito

Tristão Câmara (10:30 às 11:30h)
Bairro: Tristão Câmara

Contrões (13:30 às 16:00h)
Bairro: Contrôes

Vacinação Volante
Taquaril (9:00 às 16:30h)

Bairro: Taquaril

Vacinação Volante
Padaria do Cristiano(9:00 às 12:00h)
Bairro: Brejal
Viradouro StoAntonio (10:00 às 11:00h)
Bairro: Brejal

Lot. Nilton Vieira (14:00 às 16:00h)
Bairro: Brejal

Vacinação Volante
Piraju/ PSF Brejal (9:00 às 12:00h)
Bairro: Brejal

Cafundo (10:00h)
Bairro: Brejal

Nuvens (13:30 às 14:00)
Bairro: Brejal

Albertos (14:00 em diante)
Bairro: Brejal

Vacinação Volante
Cachoerinha I (9:30 às 12:00h)
Bairro: Brejal

Cachoerinha II(13:00 às 16:30h)
Bairro: Brejal

Vacinação Volante
Campo do Juriti (9:30 às 10:30)
Bairro: Brejal

Pilatos (10:00 às 12:30h)
Bairro: Brejal

Material de Construção (13:00 às 16:30h)
Bairro: Brejal

Caboclos(13:00 às 15:30h)
Bairro: Brejal

Fonte: Diário de Petrópolis